Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Naquele dia

Naquele Dia
(Rodrigo Flecha)

Aquele dia fazia sol
eu me sentia sozinho
e precisava te ver
Liguei várias vezes e você não atendeu e eu não entendia.
Já fazia tempo que conversávamos, já fazia tempo que eu queria este dia.

Nos encontramos
Te vi de longe sorrindo pra mim.
Conversava ao telefone com uma amiga, eu falava de você.

Tudo era lindo!
Fomos em sua casa, você me falou de você.
Conversamos tanto sobre tudo, nos beijamos, abraçamos, nos amamos.

Eu senti teu cheiro, senti teu cabelo, eu senti você.
Você sentiu meu cheiro, sentiu o meu cabelo, você me sentiu.
Nos sentimos e cada um soube um do outro!

O que foi aquilo que aconteceu naquele dia, o que foi aquele dia?

Eu quero sempre os dias presentes, o dia de hoje e aos poucos que você seja parte dele.
Eu quero sempre os dias de hoje, o dia em que você é meu presente e parte dele.
Aos poucos, aos cuidados, aos sorrisos, aos sentidos, nos sentimos e quero que aquele dia se repita várias vezes.

Que tal se aquele dia se tornar todo dia?

A terapia de escrever

Eu sempre gostei muito de escrever, sempre foi uma terapia pra mim. Quando me sentia sozinho na infância, sempre me encontrava escrevendo alguma história. Outra coisa que fazia muito, era brincar de boneco sozinho, lembro-me bem de ter três bonecos do Homem aranha que minha madrinha havia me dado, dois eram vermelho e azul enquanto outro tinha asa e era amarelo, eu inventava muitas histórias com aqueles três bonecos e ainda cada um tinha um poder específico, foram aventuras imaginárias, que até hoje me recordo, ao final das brincadeiras, eu sempre dizia pra eu mesmo: - No próximo episódio, veremos o Homem Aranha do futura e sua viagem pela galáxia Orion, kkkk (risos), eu era um moleque muito criativo e contava as histórias a eu mesmo em episódios. Nunca fui de brincar muito com meus irmãos, talvez, por isso hoje em dia, busco sempre manter o laço com eles, pra não dizer que não tinha muito afeto, sempre buscava me aproximar do meu irmão caçula, era engraçado, sempre nos colocávamos e…